Entendendo os efeitos do Alcolismo

O organismo do alcoolista e seu funcionamento

O corpo do alcoolista, quando metaboliza o álcool, funciona de modo diferente se comparado ao dos não alcoolistas. Essas diferença faz com que o alcoolista sinta nos efeitos do álcool um prazer muito maior que os não alcoolistas.

Problemas clínicos do alcoolismo

A ingestão contínua do álcool desgasta o organismo. Surgem, então, sintomas que comprometem a disposição para trabalhar e viver com bem estar.

Essa indisposição prejudica o relacionamento com a família e diminui a produtividade no trabalho, podendo levar à desagregação familiar e ao desemprego.

Alguns dos problemas mais comuns são:

No estômago e intestino Gases: Sensação de “estufamento”. Pode ser causada por gastrite, doenças do fígado, do pâncreas, etc. Azia: Muito comum em alcoolistas devido a problemas no esôfago.

Náuseas: São matinais e ás vezes estão associadas a tremores. Podem ser consideradas sinal precoce da dependência do álcool.

Dores abdominais: Muito comum nos alcoolistas que têm lesões no pâncreas e no estômago.

Diarréias: Nas intoxicações alcoólicas agudas (porre). Este sintoma é sinal de má absorção dos alimentos e causa desnutrição no indivíduo.

Fígado grande: Lesões no fígado decorrentes do abuso do álcool.

Glândulas: As glândulas são muito sensíveis aos efeitos do álcool, causando sensíveis problemas no seu funcionamento.

Impotência e perda da libido: O indivíduo alcoolista pode ter atrofiados testículos, queda de pêlos além de gincomastias(mamas crescidas).

Sangue: O álcool torna o individuo propicio às infecções, alterando o quadro de leucócitos e plaquetas, o que torna freqüente as hemorragias. A anemia é bastante comum nos alcoolistas que têm alterações na série de glóbulos vermelhos, o que pode ser causado por desnutrição.

Álcool e medicamentos: A mistura álcool e tranqüilizantes gera depressão do sistema nervoso central e traz efeitos danosos na maioria dos casos.

Características do alcoolismo:

Fique atento aos “sinais de alerta” para a doença:

  • Beber de manhã.
  • Ficar de “pileque” em toda festa que vai.
  • Colocar o álcool como prioridade nos seus interesses.

O que nos ajuda a detectar o alcoolismo é a perda da liberdade para o ato de beber. O indivíduo começa com a intenção de 2 ou 3 “doses”e depois não consegue se controlar.

Ao lado do futebol e da televisão, entra em cena mais uma paixão nacional: a cervejinha gelada. Antes da feijoada, vem melhor uma caipirinha.Mas no bar da esquina, ao encontrar os amigos, cai bem até mesmo uma purinha.

ALCOLISMO É A PERDA DO CONTROLE SOBRE A BEBIDA (CONTATO COM ÁLCOOL;PREDISPOSIÇÃO Á DOENÇA) COMPULSÃO MEDO NERVOSISMO INSEGURANÇA TREMORES TERCEIRA DOENÇA QUE MAIS MATA NO MUNDO DESENCADEIA DISTÚRBIOS FÍSICOS,MENTAIS LIGADOS Á SUBNUTRIÇÃO PRINCIPAL CAUSA DE SUICÍDIO O ORGANISMO DO ALCOÓLATRA É DIFERENTE SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA BATEDEIRA AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL DELÍRIOS CONVULSÕES ATÉ A MORTE ALCOLISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS
(fonte www.sidepal.com.br)

Jesus Pode Libertar Você deste vício

Mais palavras que abençoam

Quem crê no Filho tem a vida eterna; já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele".
Visite também: informedigital.com.br e pregacoesonline.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.