Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.

102 ­Cristo Volta

[1]
CRISTO VOLTA BREVEMENTE,
PARA AQUI NO MUNDO TER,
EM LUGAR DE SOFRIMENTO,

MAJESTADE COM PODER.
ELE VOLTA, E EM SUA GLÓRIA
BRILHA A REFULGENTE LUZ
DESSE DIA TÃO QUERIDO
DOS REMIDOS DE JESUS.

[côro]
CRISTO VOLTA! CRISTO VOLTA!
PARA O POVO SEU BUSCAR;
CRISTO VOLTA TRIUNFANTE,
PARA COM PODER REINAR.
CRISTO VOLTA! CRISTO VOLTA!
NOSSO AMADO SALVADOR.
OH! QUE REGOZIJO AO VÊ­LO
SOBRE TODOS SER SENHOR!

[2]

CRISTO VOLTA! NEM MAIS PENAS,
NEM MAIS PRANTO, NEM MAIS DOR,
NEM MAIS SOMBRA DE PECADO,
NEM MAIS FALTA DE VIGOR.
ELE VOLTA PARA, À GLÓRIA,
SUA IGREJA CONDUZIR,
PARA TÊ­LA ENTÃO CONSIGO
NO CELESTIAL PORVIR.

[3]
CRISTO VOLTA!
NÃO SABEMOS EM QUE DIA
TEM DE SER,
MAS ESTAMOS CONFIADOS,
QUE SEU ROSTO IREMOS VER.
A PALAVRA SANTA O AFIRMA,
E NÃO PODERÁ FALHAR,
E POR ISSO ESPERAREMOS
VER JESUS AQUI VOLTAR.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

095 ­Vitória do Rejeitado

[1]
JESUS É REJEITADO,
O MUNDO NÃO O QUER; RECUSA, COM ORGULHO,
SEU REI RECONHECER;
MAIS EIS QUE VEM GLORIOSO
DO SEU CELESTE LAR,
PARA LOGO COM
PODER AQUI REINAR!

[côro]
LOGO VEM O DIA ETERNO
DA SUA EXALTAÇÃO!
VEM, SIM, PARA O LIVRAMENTO
DE TODA A CRIAÇÃO.
OH, QUE CANTO DE VITÓRIA
ENTÃO HÁ DE SOAR,
QUANDO CRISTO, TRIUNFANTE,
AQUI REINAR!

[2]
O SOL AO MEIO­DIA
NÃO TEM O RESPLENDOR
QUAL HÁ DE TER A IGREJA
NA VINDO DO SENHOR;
EIS QUE DO ESPOSO AS JÓIAS
A NOIVA HÁ DE OSTENTAR,
QUANDO CRISTO, TRIUNFANTE,
AQUI REINAR!

[3]
JÁ TEMOS PRIVILÉGIO
DE PELA FÉ PREVER
A DIVINAL HERANÇA
QUE VAMOS RECEBER.
A DOR E O SOFRIMENTO
JAMAIS TERÃO LUGAR,
QUANDO CRISTO, TRINUNFANTE, AQUI REINAR!

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

044 ­A Linda História

[1]
Cantarei a linda história
de Jesus, o Salvador,
que deixou seu lar na glória
pra salvar o pecador.

[2]
Cantarei a linda história
de Jesus, meu Salvador;
cantarei na sua glória
com os santos, com fervor.

[3]
Eu perdi­me e Ele achou­me,
longe, longe do meu lar;
abraçou­me então, tomou­me
pra com Ele eu ir morar.

[4]
Jesus Cristo deparou­me
quando fraco, pra morrer;
as feridas Ele untou­me
e livrou­me com poder.

[5]
Dias negros inda tenho,
sofrimento e dissabor;
mas a Ele eu tudo exponho,
e me livra com amor.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Lucas 16:19-29

Havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho fino e vivia no luxo todos os dias. Diante do seu portão fora deixado um mendigo chamado Lázaro, coberto de chagas, este ansiava comer o que caía da mesa do rico. Até os cães vinham lamber suas feridas. Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado. No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado. Então, chamou-o: Pai Abraão, tem misericórdia de mim e manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo. Mas Abraão respondeu: Filho, lembre-se de que durante a sua vida você recebeu coisas boas, enquanto que Lázaro recebeu coisas más. Agora, porém, ele está sendo consolado aqui e você está em sofrimento. E além disso, entre vocês e nós há um grande abismo, de forma que os que desejam passar do nosso lado para o seu, ou do seu lado para o nosso, não conseguem. Ele respondeu: Então eu te suplico, pai: manda Lázaro ir à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos. Deixa que ele os avise, a fim de que eles não venham também para este lugar de tormento. Abraão respondeu: Eles têm Moisés e os Profetas, que os ouçam.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Isaías 53:3

Foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de dores e experimentado no sofrimento. Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Dez anos após o início da guerra, o Iraque ainda sofre com o êxodo de cristãos

Nos últimos anos, a cidade de Kirkuk foi povoada por refugiados cristãos vindos de todo o Iraque, principalmente do sul do país

Há exatamente dez anos o Iraque foi invadido pelos EUA e seus aliados. Independentemente das razões que levaram à invasão do país pelas tropas norte-americanas, já se podia prever que o resultado disso seria dor, sofrimento e perda. Embora o governo do ditador Saddam Hussein tenha ruído, o que politicamente pode ser considerado um fator positivo, por outro lado a sensação geral de insegurança e medo gerada pelo aumento do radicalismo religioso aumentou.

A maioria dos cristãos que vive em cidades como Mosul e Bagdá teve de abandonar suas casas devido ao aumento da violência sectária. Estima-se que de 1990 até hoje o número de cristãos no país caiu de 1,5 milhão para menos de 400 mil. Quando não fogem para países vizinhos como a Síria, esses cristãos procuram abrigo na região autônoma do Curdistão iraquiano e ali tentam reconstruir suas vidas, deixando para trás tudo, amigos, familiares, trabalho e bens materiais, exceto sua fé em Jesus.

 Crianças cristãs e suas vidas duplas no Iraque

A pequena Nuria e suas irmãs amam cantar músicas sobre Jesus. Mas, quando as pessoas perguntam se elas são cristãs, elas não sabem o que responder. Ao invés disso, olham interrogativamente para a mãe ou o pai, com aquela expressão de “e agora?”. Nuria tem 6 anos e frequenta uma escola cristã em Kirkuk, no Iraque. Quando seus tios visitam a casa da família, sua mãe esconde tudo o que fizer referência à fé cristã: a cruz na parede, a Bíblia, seus livros de histórias cristãs. A menina sabe que seus parentes são muçulmanos, mas, às vezes, ela esquece. Quando uma das crianças começa a cantarolar uma melodia cristã os parentes repreendem seus pais por não ensinar-lhes canções muçulmanas.

“Em suma, estamos vivendo duas vidas. É muito difícil para as crianças. Somos adultos, e já é complicado para nós vivermos assim; para as crianças é muito pior. Suas próprias personalidades podem ser afetadas”, disse a mãe de Nuria. A menina e sua família são árabes iraquianos que se converteram do islamismo para o cristianismo. Os pais de Nuria, assim como muitos convertidos no Iraque, lutam para criar seus filhos como cristãos em uma sociedade que só os aceita como muçulmanos. Se as crianças dizem que acreditam em Jesus, elas enfrentam espancamentos e desprezo de seus professores. Como seus documentos de identificação dizem que são muçulmanos, elas não podem se matricular em escolas cristãs e, por isso, são obrigadas a ter aulas de religião islâmica. Da mesma forma, por serem reconhecidas legalmente como muçulmanas, mais tarde, elas só poderão se casar com outro muçulmano, sob ritos islâmicos.

Em um Iraque dividido por questões nacionais e religiosas, não há refúgio seguro para a família de Nuria e outras famílias árabes muçulmanas que se convertem ao Senhor Jesus. Geralmente, as grandes cidades são bons lugares para cristãos se esconderem, longe de famílias extensas e observadores que possam detectar um comportamento estranho, como frequentar a igreja aos domingos. No entanto, vizinhos muçulmanos ou empregadores que descobrem cristãos podem tornar suas vidas insuportáveis. Há sete anos, os pais de Nuria se tornaram cristãos. A vida era mais fácil antes. Seu pai, um carpinteiro, costumava falar abertamente sobre sua fé. Esses dias, ele não está mais tão corajoso: teve que mudar de emprego muitas vezes porque seus empregadores descobriam sua fé e o perseguiam.

Filhos de cristãos ex-muçulmanos carregam a identificação de muçulmanos em seus documentos, por esse motivo, essas crianças não podem frequentar escolas cristãs. A irmã mais velha de Nuria concluiu o ensino fundamental em uma instituição para cristãos. Antes do início do novo ano escolar, porém, o diretor da escola chamou os pais para dizer-lhes que não poderia assumir a responsabilidade de sua filha ser capaz de terminar o ano letivo alegando que poderia enfrentar punições se fosse descoberto que uma “muçulmana” estuda em um colégio cristão. ”Meus filhos estão sofrendo”, disse o pai de Nuria. “Estamos nos mudando de um bairro para outro e meus filhos sofrem as consequências disso. Eu vou colocar as minhas duas filhas em uma escola particular. A igreja vai pagar pelos estudos de uma, e eu vou pagar pela outra.”

“Algumas pessoas me dizem que é minha culpa os problemas que enfrentamos, já que eu digo às pessoas que sou cristão”, disse ele. “Eu estou tão confuso. Na Bíblia diz que quem nega a Deus em público, também Deus o negará, então o que eu posso fazer?” desabafou o pai de Nuria. O que atraiu os pais Nuria ao cristianismo foi a liberdade que Cristo oferece. Mas, por conta da perseguição que enfrenta em Kirkuk, a família se sente presa. A Constituição Federal do Iraque defende que cada indivíduo tem liberdade de pensamento, de consciência e de crença, mas não há nenhum artigo sobre a possibilidade de mudança de religião. Assim, é juridicamente impossível aplicar a liberdade de crença aos casos de convertidos, segundo um advogado cristão iraquiano sob a condição de anonimato.

Assim como Nuria e sua família, milhares de cristãos do Iraque lidam todos os dias com a incerteza e o medo de ataques de grupos radicais islâmicos. Talvez, a única garantia que eles têm é a de que estamos orando para que Deus guarde suas vidas e sua fé.

Texto e imagem: Portas Abertas

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Um coração Contrito…

O rei Davi, descobriu a diferença entre sofrer o peso por dentro e sofrer o peso por fora. Lá, bem no fundo do seu coração ele reconheceu toda a maldade da sua conduta. E quebrantou o seu coração e o levou a Deus para pedido sincero de perdão, somente depois disso, ele aprendeu que “A um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Salmos 51:17).

Para muitos de nós, pedir perdão virou rotina, e rotina sem sentimentos, sem verdade, pedimos perdão e, daqui a pouco, voltamos a nos comportar da mesma maneira.
Se cultivamos a comunhão com o Senhor então quando machucarmos o outro deveriamos ferir a nós. Então o reconhecimento de erro, da ofensa, acompanhado de um sentimento verdadeiro de sofrimento pela dor que causamos.
Em nossos relacionamentos, antes de pedir um perdão falso, é essencial olhar para dentro e nós e nos perguntar o que é que de fato, estamos sentindo. Se for contrição e quebrantamento, estamos no caminho certo das pazes e da recuperação.

O Senhor não despreza o coração contrito. Aqueles que amamos também não desprezam.
Irmãos um quebrantado coração, move o coração de Deus.

Deus vos abençoe, fiquem na Paz

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Leitura do dia: Livro de Salmos: Capítulo 107

1. Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre.
2. Digam-no os remidos do SENHOR, os que ele resgatou da mão do inimigo
3. e congregou de entre as terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do mar.
4. Andaram errantes pelo deserto, por ermos caminhos, sem achar cidade em que habitassem.
5. Famintos e sedentos, desfalecia neles a alma.
6. Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações.
7. Conduziu-os pelo caminho direito, para que fossem à cidade em que habitassem.
8. Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens!
9. Pois dessedentou a alma sequiosa e fartou de bens a alma faminta.
10. Os que se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflição e em ferros,
11. por se terem rebelado contra a palavra de Deus e haverem desprezado o conselho do Altíssimo,
12. de modo que lhes abateu com trabalhos o coração — caíram, e não houve quem os socorresse.
13. Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações.
14. Tirou-os das trevas e das sombras da morte e lhes despedaçou as cadeias.
15. Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens!
16. Pois arrombou as portas de bronze e quebrou as trancas de ferro.
17. Os estultos, por causa do seu caminho de transgressão e por causa das suas iniqüidades, serão afligidos.
18. A sua alma aborreceu toda sorte de comida, e chegaram às portas da morte.
19. Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações.
20. Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal.
21. Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens!
22. Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras!
23. Os que, tomando navios, descem aos mares, os que fazem tráfico na imensidade das águas,
24. esses vêem as obras do SENHOR e as suas maravilhas nas profundezas do abismo.
25. Pois ele falou e fez levantar o vento tempestuoso, que elevou as ondas do mar.
26. Subiram até aos céus, desceram até aos abismos; no meio destas angústias, desfalecia-lhes a alma.
27. Andaram, e cambalearam como ébrios, e perderam todo tino.
28. Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações.
29. Fez cessar a tormenta, e as ondas se acalmaram.
30. Então, se alegraram com a bonança; e, assim, os levou ao desejado porto.
31. Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens!
32. Exaltem-no também na assembléia do povo e o glorifiquem no conselho dos anciãos.
33. Ele converteu rios em desertos e mananciais, em terra seca;
34. terra frutífera, em deserto salgado, por causa da maldade dos seus habitantes.
35. Converteu o deserto em lençóis de água e a terra seca, em mananciais.
36. Estabeleceu aí os famintos, os quais edificaram uma cidade em que habitassem.
37. Semearam campos, e plantaram vinhas, e tiveram fartas colheitas.
38. Ele os abençoou, de sorte que se multiplicaram muito; e o gado deles não diminuiu.
39. Mas tornaram a reduzir-se e foram humilhados pela opressão, pela adversidade e pelo sofrimento.
40. Lança ele o desprezo sobre os príncipes e os faz andar errantes, onde não há caminho.
41. Mas levanta da opressão o necessitado, para um alto retiro, e lhe prospera famílias como rebanhos.
42. Os retos vêem isso e se alegram, mas o ímpio por toda parte fecha a boca.
43. Quem é sábio atente para essas coisas e considere as misericórdias do SENHOR.

Participe comentando sobre este Salmo, enviando um testemunho ou contribuindo com alguma informação para edificação de outros irmãos e irmãs.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Leitura do dia: Livro de Salmos: Capítulo 32

1. Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é coberto.
2. Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniqüidade e em cujo espírito não há dolo.
3. Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia.
4. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio.
5. Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado.
6. Sendo assim, todo homem piedoso te fará súplicas em tempo de poder encontrar-te. Com efeito, quando transbordarem muitas águas, não o atingirão.
7. Tu és o meu esconderijo; tu me preservas da tribulação e me cercas de alegres cantos de livramento.
8. Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho.
9. Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem.
10. Muito sofrimento terá de curtir o ímpio, mas o que confia no SENHOR, a misericórdia o assistirá.
11. Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, ó justos; exultai, vós todos que sois retos de coração.

Participe comentando sobre este Salmo, enviando um testemunho ou contribuindo com alguma informação para edificação de outros irmãos e irmãs.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Leitura do dia: Livro de Salmos: Capítulo 25

1. A ti, SENHOR, elevo a minha alma.
2. Deus meu, em ti confio; não seja eu envergonhado, nem exultem sobre mim os meus inimigos.
3. Com efeito, dos que em ti esperam, ninguém será envergonhado; envergonhados serão os que, sem causa, procedem traiçoeiramente.
4. Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas.
5. Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia.
6. Lembra-te, SENHOR, das tuas misericórdias e das tuas bondades, que são desde a eternidade.
7. Não te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-te de mim, segundo a tua misericórdia, por causa da tua bondade, ó SENHOR.
8. Bom e reto é o SENHOR, por isso, aponta o caminho aos pecadores.
9. Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho.
10. Todas as veredas do SENHOR são misericórdia e verdade para os que guardam a sua aliança e os seus testemunhos.
11. Por causa do teu nome, SENHOR, perdoa a minha iniqüidade, que é grande.
12. Ao homem que teme ao SENHOR, ele o instruirá no caminho que deve escolher.
13. Na prosperidade repousará a sua alma, e a sua descendência herdará a terra.
14. A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança.
15. Os meus olhos se elevam continuamente ao SENHOR, pois ele me tirará os pés do laço.
16. Volta-te para mim e tem compaixão, porque estou sozinho e aflito.
17. Alivia-me as tribulações do coração; tira-me das minhas angústias.
18. Considera as minhas aflições e o meu sofrimento e perdoa todos os meus pecados.
19. Considera os meus inimigos, pois são muitos e me abominam com ódio cruel.
20. Guarda-me a alma e livra-me; não seja eu envergonhado, pois em ti me refugio.
21. Preservem-me a sinceridade e a retidão, porque em ti espero.
22. Ó Deus, redime a Israel de todas as suas tribulações.

Participe comentando sobre este Salmo, enviando um testemunho ou contribuindo com alguma informação para edificação de outros irmãos e irmãs.

Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos.
Visite também: informedigital.com.br