Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.

João 11:25

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá,

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Jesus Cristo, nossa verdadeira pascoa


Devemos entender o verdadeiro significado da páscoa para as nossas vidas, e nada melhor do que, aproveitar este período comemorativo para compreendermos o que é a páscoa. 
O profeta Isaías recebeu de Deus a revelação disto, muitos anos antes do nascimento de Jesus e escreveu dizendo: ” Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfemidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados”. Isaías 53.4,5
foiporvoce
Em todo este texto, o profeta Isaías ilustra duas fases da páscoa, sendo que, a origem dela se deu no Egito quando Deus através de Moisés,no propósito de libertar Israel da escravidão, orientou o povo dizendo que, à meia-noite o anjo passaría no Egito matando o primogênito de cada família, porém, deveriam sacrificar um cordeiro no décimo quarto dia daquele mês, mas que o sangue deste cordeiro deveríam passar no umbral das portas de suas casas (Êxodo capítulos 11 e 12). Então comeram a carne de cordeiro assada naquela noite, obedecendo a ordem de Deus, e passaram o sangue no umbral de suas portas, e, à meia-noite aconteceu a morte dos primogênitos de cada família egípicia, como também, a morte dos primogênitos de seus animais, mas a casa que tinha o sangue de cordeiro, era poupada. Está aqui o termo Páscoa, que vem do hebraico “Pesah, significando, pular a marca, poupar”; e enfim os israelitas foram libertos da escravidão. 
Desde então, esta data começou a ser comemorada pelo povo hebreu, posteriormente chamados Judeus, onde, todos os anos, reuniam as famílias, sacrificavam cordeiro como um ato de memória, e depois de assado, comiam esta carne com ervas amargas, e durante essa comemoração contavam às suas gerações o livramento que Deus lhes dera. Depois de constuído o templo, a ordem de Deus era a páscoa devería ser celebrada em Jerusálem.
Considerando que esta páscoa era uma forma de conscientização em que, Deus já estava preparando o cenário para a redenção dos homens através da morte do cordeiro páscoal, Jesus Cristo.
 Anos e anos se passaram, e nasceu Jesus, gerado no ventre de Maria, mas sendo obra do Espírito de Deus, sem mancha, sem pecado, para ser verdadeiramente o cordeiro de Deus. Ainda menino, foi com seus pais a Jerusalém para a festa da Páscoa,isto registra Lucas 2.41, cresceu e começou seu ministério aqui na terra; embora muitos não perceberam, mas ele foi reconhecido por João Batista quando, chegou para ser batizado,e João bradou dizendo: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.( João 1.29)
Jesus cumpriu o seu ministério aqui na terra, estabelecendo o reino de Deus entre os homens, e quando foi chegando a hora de obedecer a tarefa que Deus, o pai, havia lhe dado, já na semana da Páscoa pelo calendário judaico, ele reuniu aos seus díscipulos e orientou como preparar a páscoa, (Mateus 26.17-19). Enfim, a verdadeira páscoa não vai ser mais celebrada apenas, pelos hebreus como um ato simbólico a libertação do Egito, nem vai ser profetizada somente por Isaías, também não será reconhecida apenas por João Batista,mas agora, anunciada pela boca do próprio cordeiro páscoal, que disse: “Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça, porque os digo que não a comerei mais até que se cumpra o reino de Deus. E, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós.(Lucas 22. 15-20)”. Então a Páscoa se tornou a memória e reconhecimento do sacrifício, morte e ressurreição de Jesus Cristo, o cordeiro de Deus. Essa páscoa comemorada com ovos de chocolate, denominados como “ovos de páscoa”, que na sua origem era uma referência a Ostera, deusa da fertilidade, na verdade se tornou mais uma estratégia comercial, tentando banalizar o sacrifício de Cristo.
O apóstolo Paulo escreveu dizendo: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas se passaram; eis que tudo se fez novo. (II Coríntios 5.17) 
 Que a verdadeira Páscoa seja para nós, uma oportunidade  de em Cristo, tomarmos posse da nossa redenção e perdão de nossos pecados pelo seu sangue, e que, possamos entender que não somos mais escravos do mundo nem de satanás, porque no sangue do cordeiro de Deus, Jesus Cristo, somos libertos. Feliz Páscoa!
Saudações em Cristo de Oséias Lopes.
http://wilmarmensagens.blogspot.com.br/2012/04/cristo-nossa-pascoa-autor-oseias-lopes.html
Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos.
Visite também: informedigital.com.br