Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.

Casa psicológica. Colocando em ordem sua vida

A maioria de nós concorda que o ser humano é composto de três partes – corpo, alma e espírito – e que todas estão interligadas de uma forma que nesta vida jamais entenderemos exatamente. Todavia, por meio de sintomas, tais como, dor, febre, abatimento, depressão, etc, conseguimos entender e tratar problemas relacionados a essas três partes. A psicologia e a psiquiatria, por exemplo, atuam para ajudar indivíduos a encontrarem soluções para problemas de ordem psíquica, mas suas terapias aplicadas em seus consultórios são variadas e controversas. Os psiquiatras, por serem médicos, dependendo do diagnóstico do paciente, receitam medicamentos como auxiliares do tratamento. Já os psicólogos adotam tratamentos alternativos. Por isso, as opiniões de pacientes divergem quanto à eficácia dos tratamentos.

Os evangélicos se dividem quando o assunto é ajuda psicológica, afinal, eles poderiam resolver tudo simplesmente orando. Mas Deus faz as coisas bem diferentes do que imaginamos, inclusive, permitindo que nós cristãos passemos por problemas psicológicos os mais diversos – da mesma forma que permite que passemos por enfermidades no corpo. Em virtude disso, o número de psicólogos cristãos tem aumentado. A psicologia pode acrescentar muito ao ser humano, desde que seja um psicólogo cristão, pois,ele irá utilizar como base para os tratamentos a fé cristã empregando a formação acadêmica como suporte. Um psicólogo cristão equilibra os conhecimentos bíblicos com os conhecimentos acadêmicos para auxiliar o paciente durante as terapias e acredita que o acompanhamento psicológico e o aconselhamento pastoral são diferentes, mas podem caminhar juntos para ajudar os pacientes cristãos.

Em tratamentos espirituais e terapêuticos não existe uma duração específica, tudo depende do paciente e das suas reais necessidades. Cada indivíduo é um ser com suas complexidades, problemas e reações perante a dor e aflições da vida. Todavia, para aqueles que são cristãos, a fé é um alicerce importante para se alcançar a cura da alma e de problemas psíquicos e também um aliado dos psicólogos e psiquiatras cristãos.

Nesta semana em que a proposta é colocar a Casa Psicológica em ordem, eis algumas dicas importantes:

1. Não guarde seus problemas apenas para você. Isso pode refletir na sua saúde física. Converse, dialogue, compartilhe,com alguém que você confia, suas dores. A sua cura pode começar pela “boca”. Se necessário for, procure ajuda de um psicólogo cristão;

2. Busque se libertar das lembranças do passado e não sofra pelo futuro. O passado não volta mais; isso é fato. Peça perdão, desculpas, entregue a Deus, e bola para frente. Não se preocupe em demasia com o futuro. Nem sempre tudo o que prevemos é o que acontece, ou seja, muitas vezes, sofremos à toa, por antecipação por algo que nem irá acontecer;

3. Uma boa forma de colocar a casa psicológica em ordem é sabiamente buscar se desvencilhar daquilo que lhe proporciona tristeza e amargura. Se isso não é possível por completo, pelo menos se permita fazer atividades que lhe dão alegria e satisfação;

4. É no campo psicológico que vencemos ou perdemos as guerras pessoais. Por isso, encare os seus desafios e problemas em busca de soluções. Procrastinar ou ficar chorando o leite derramado nunca serão as melhores soluções;

5. Enquanto vivermos, teremos que enfrentar as comparações e decepções com as pessoas. Por isso, só confie mesmo em Deus e peça ao Espírito Santo que dê sabedoria para enfrentar cada situação;

6. Muitas pessoas têm problemas emocionais e psicológicos porque colocam todo o foco de vida em apenas uma
coisa: os filhos, o trabalho, a igreja, etc. Quando se decepciona, o mundo cai. Para evitar qualquer problema, coloque o seu foco em Jesus. Como diz a canção: “Nele a gente pode confiar”;

7. Problemas de ordem psicológica podem causar desânimos ocasionais, por isso, peça ajuda ao Espírito Santo para,com sabedoria e paciência, vencer esses períodos da vida;

8. Se você tem sido escravo dos seus sentimentos, é momento de pedir ajuda para escapulir dessa armadilha. Não deixe
seus sentimentos dominá-lo, pois eles poderão levá-lo a tomar atitudes de consequências irreparáveis;

9. Não dê espaço em seu coração para pecados, tais como, inveja, ódio, mágoa e vingança. Eles são corrosivos e impedem os olhos de contemplar oportunidades, além de serem impedimentos para que o amor flua na sua vida;

10. Desloque o olhar dos seus próprios problemas. Quando você olha para outras pessoas que estão sofrendo muito
mais do que você, verá que o seu problema não é o maior do mundo, então, encontra ânimo para vencer.

Para saber mais sobre o assunto, entre em contato com o pastor Atilano Muradas – (31) 8793- 9966.

Fotos: Internet

:: Atilano Muradas

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Dedique tempo a escutar

Se realmente queremos ouvir ao Senhor, não podemos buscá-lo com um ouvido seletivo, esperando restringir os assuntos a apenas aquelas que queremos ouvir. As pessoas dedicam tempo para ouvir a voz de Deus quando têm questões que elas querem resolver. Se tiverem um problema ou estiverem preocupadas com seus empregos, ou precisarem de sabedoria sobre como prosperar mais ou como lidar com um filho, então prestam toda a atenção ao que Deus tem a dizer.

Não busque a Deus nem fale com Ele apenas quando quer ou precisa de algo; passe tempo com Ele apenas escutando-o. Ele trará muitos assuntos à tona se você estiver quieto diante Dele e simplesmente ouvi-lo.

Para muitas pessoas, ouvir é uma qualidade que precisa ser desenvolvida através da prática. Sempre fui uma pessoa que fala mais do que ouve, e nunca tive que me esforçar para falar. Mas tive que me esforçar a aprender a escutar. O Senhor diz: “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus” (Salmos 46.10, ARA). Nossa carne é cheia de energia e geralmente quer estar em atividade, em movimento, fazendo algo. Portanto, é difícil para nós ficarmos quietos.

Quando for perguntar algo a Deus, dedique tempo para ficar quieto e escutar. Mesmo que não lhe responda naquele momento, no tempo certo Ele o fará. Talvez você esteja no meio de alguma tarefa costumeira quando Deus decidir falar com você, mas se estiver honrando-o ao ouvi-lo em seu convívio com Ele, então Ele falará com você no momento certo.

“Aquietai-vos, e sabei que Eu Sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra”. (Salmos 46.10, ARA)

Para adquirir outros textos como este, acesse o site da Bello Livraria.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Jesus Cristo, nossa verdadeira pascoa


Devemos entender o verdadeiro significado da páscoa para as nossas vidas, e nada melhor do que, aproveitar este período comemorativo para compreendermos o que é a páscoa. 
O profeta Isaías recebeu de Deus a revelação disto, muitos anos antes do nascimento de Jesus e escreveu dizendo: ” Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfemidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados”. Isaías 53.4,5
foiporvoce
Em todo este texto, o profeta Isaías ilustra duas fases da páscoa, sendo que, a origem dela se deu no Egito quando Deus através de Moisés,no propósito de libertar Israel da escravidão, orientou o povo dizendo que, à meia-noite o anjo passaría no Egito matando o primogênito de cada família, porém, deveriam sacrificar um cordeiro no décimo quarto dia daquele mês, mas que o sangue deste cordeiro deveríam passar no umbral das portas de suas casas (Êxodo capítulos 11 e 12). Então comeram a carne de cordeiro assada naquela noite, obedecendo a ordem de Deus, e passaram o sangue no umbral de suas portas, e, à meia-noite aconteceu a morte dos primogênitos de cada família egípicia, como também, a morte dos primogênitos de seus animais, mas a casa que tinha o sangue de cordeiro, era poupada. Está aqui o termo Páscoa, que vem do hebraico “Pesah, significando, pular a marca, poupar”; e enfim os israelitas foram libertos da escravidão. 
Desde então, esta data começou a ser comemorada pelo povo hebreu, posteriormente chamados Judeus, onde, todos os anos, reuniam as famílias, sacrificavam cordeiro como um ato de memória, e depois de assado, comiam esta carne com ervas amargas, e durante essa comemoração contavam às suas gerações o livramento que Deus lhes dera. Depois de constuído o templo, a ordem de Deus era a páscoa devería ser celebrada em Jerusálem.
Considerando que esta páscoa era uma forma de conscientização em que, Deus já estava preparando o cenário para a redenção dos homens através da morte do cordeiro páscoal, Jesus Cristo.
 Anos e anos se passaram, e nasceu Jesus, gerado no ventre de Maria, mas sendo obra do Espírito de Deus, sem mancha, sem pecado, para ser verdadeiramente o cordeiro de Deus. Ainda menino, foi com seus pais a Jerusalém para a festa da Páscoa,isto registra Lucas 2.41, cresceu e começou seu ministério aqui na terra; embora muitos não perceberam, mas ele foi reconhecido por João Batista quando, chegou para ser batizado,e João bradou dizendo: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.( João 1.29)
Jesus cumpriu o seu ministério aqui na terra, estabelecendo o reino de Deus entre os homens, e quando foi chegando a hora de obedecer a tarefa que Deus, o pai, havia lhe dado, já na semana da Páscoa pelo calendário judaico, ele reuniu aos seus díscipulos e orientou como preparar a páscoa, (Mateus 26.17-19). Enfim, a verdadeira páscoa não vai ser mais celebrada apenas, pelos hebreus como um ato simbólico a libertação do Egito, nem vai ser profetizada somente por Isaías, também não será reconhecida apenas por João Batista,mas agora, anunciada pela boca do próprio cordeiro páscoal, que disse: “Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça, porque os digo que não a comerei mais até que se cumpra o reino de Deus. E, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós.(Lucas 22. 15-20)”. Então a Páscoa se tornou a memória e reconhecimento do sacrifício, morte e ressurreição de Jesus Cristo, o cordeiro de Deus. Essa páscoa comemorada com ovos de chocolate, denominados como “ovos de páscoa”, que na sua origem era uma referência a Ostera, deusa da fertilidade, na verdade se tornou mais uma estratégia comercial, tentando banalizar o sacrifício de Cristo.
O apóstolo Paulo escreveu dizendo: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas se passaram; eis que tudo se fez novo. (II Coríntios 5.17) 
 Que a verdadeira Páscoa seja para nós, uma oportunidade  de em Cristo, tomarmos posse da nossa redenção e perdão de nossos pecados pelo seu sangue, e que, possamos entender que não somos mais escravos do mundo nem de satanás, porque no sangue do cordeiro de Deus, Jesus Cristo, somos libertos. Feliz Páscoa!
Saudações em Cristo de Oséias Lopes.
http://wilmarmensagens.blogspot.com.br/2012/04/cristo-nossa-pascoa-autor-oseias-lopes.html
Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Visite também: pregacoesonline.com.br

Os 10 desafios de um cristão fiel

Todos nós vivemos momentos decisivos. Temos que tomar atitudes. A maioria dos homens sente o peso de ser o provedor financeiro da família, de tentar ser um bom marido e pai, de resistir às tentações de um mundo que visa arrastá-lo para baixo. Alguns homens reagem prontamente e seguem adiante, outros, porém, experimentam avanços e retrocessos em suas jornadas espirituais, alternando direções e magoando pessoas nesse processo. Precisamos avançar em nossa jornada espiritual, tornando-nos cada vez mais semelhantes a Cristo. Somos desafiados diariamente em várias áreas de nossa vida. Como temos lidado com isso? Vamos ver alguns desafios que vivemos em nossa vida:

1-Compromisso com Deus

Jesus Cristo nos chama para termos um compromisso com Ele como pessoa. Quando você está comprometido com uma pessoa, não pode deixar de refletir seus valores e adotar sua perspectiva. Você não consegue deixar de se importar profundamente com aquilo com que ela se importa. No nosso relacionamento íntimo com o Senhor, recebemos um convite singular para buscar o melhor. Todo homem deve considerar o relacionamento com Cristo sua prioridade máxima (Mt 22.37).

2- Amar sua esposa (ef 5.25-28)

A maioria dos homens ainda não compreende como Cristo amou a igreja (o povo de Deus), e por isso acha duplamente difícil amar a esposa de uma forma que não compreende. O amor bíblico é o amor ágape, é um amor incondicional, é uma atitude espontânea, como homem cristão é assim: devemos amar a nossa esposa.

3-Amar os filhos

Que pai não estaria disposto a morrer pelo filho? Se estamos dispostos a chegar ao ponto de morrer por nossos filhos, por que será que frequentemente não estamos dispostos a viver por eles? Precisamos passar tempo com eles, viver uma aventura com eles, algo que lhes marque para toda a vida. Precisamos escutá-los, participar das suas lutas, temores, decepções, vitórias, como homem de Deus ser pais segundo o coração de Deus.

4-Ser um homem íntegro

Durante o decurso de um dia normal temos dezenas de oportunidades de mentir, enganar, furtar, prostituir etc. Se precisarmos resolver, cada vez que tomamos uma decisão, se vamos ou não ser honestos, consumimos muita energia e corremos o risco de tomar uma decisão desatentamente e comprometer a nossa integridade. Em vez disso, por que não resolver a questão da integridade? Por que não resolver de uma vez por todas que você sempre será honesto? Ao resolver a questão de uma vez por todas, e decidir sempre escolher o caminho estreito – sempre ter integridade – podemos nos livrar do cativeiro, de tomar centenas de decisões diárias, essas decisões pequeninas que, como água pingando sobre uma pedra, podem desgastar o nosso caráter. Podemos remover a tinta da desonestidade que sombreia a vida de tantos homens.

5-Ser um homem puro sexualmente

Nossos corpos não foram feitos para a imoralidade sexual, mas para o Senhor, que nos criou e nos chamou para viver em pureza sexual (1Ts 4.1-8). A vontade dele é que todo cristão seja puro sexualmente – em seus pensamentos, em suas palavras e também em suas ações. Devemos como homem cristão fazer como Jó, uma aliança com nossos olhos (Jó 31.1).

6- Obter amigos de verdade

Muitos homens estão passando por crises terríveis, têm enfrentado grandes desafios em todas as áreas de suas vidas, mas a maioria está só, sem amigos, enfrentando suas lutas, seus medos, suas dificuldades e muitos estão sendo derrotados. As amizades podem proporcionar oportunidades únicas para o crescimento espiritual, principalmente quando fazemos um pacto de ser mutuamente sensíveis e transparentes e falar a verdade.

7- Ser autêntico e transparente

Normalmente, fingimos que não temos um problema. Achamos que para sermos amados e aceitos temos que passar uma imagem de perfeitos. Mas é justamente ao contrário, quando somos verdadeiramente conhecidos é que somos mais amados. Nunca tente passar algo que você não é.

8 – Ser um homem de oração

A oração nos faz dependentes de Deus e nos leva a fazer a Sua vontade. Não devemos orar por obrigação, mas sim por um desejo de estar com o Pai. Somos livres para orar da maneira que melhor contribua para vivermos na alegre consciência da presença de Deus (Mt 6.6).

9 – Vencer a tentação

A tentação é dolorosa para nós, porque quando cedemos, ela não machuca por fora; machuca por dentro. A tentação procura fazer que nosso apetite e vontades sobrepujem nossos valores mais profundos. Ela ataca onde somos mais vulneráveis. Sempre que tenho um desejo, o Espírito me induz a apresentá-lo diante de Deus e perguntar: ”O que o Senhor quer que eu faça com isso?” (1Co 10.13).

10 – Ter prioridades

Para termos maior controle sobre nossa vida, precisamos decidir antecipadamente a que nos dedicaremos. O objetivo de estabelecer prioridades é o de distribuir quantidades limitadas de tempo e dinheiro àquilo a que Deus nos orientar. O que é importante para Deus? A resposta revela quais devem ser as nossas prioridades. As prioridades nos ajudam a limitar o nosso enfoque. Deus deseja que vivamos pelas prioridades bíblicas, que sejamos cristãos bíblicos. Valores seculares conduzem a prioridades seculares e valores bíblicos conduzem a prioridades bíblicas. Decida permitir que Cristo explore cada aposento íntimo de sua mente. Ele deseja dar-nos poder de arrebentar o molde deste mundo e levar uma vida cristã autêntica. Mas isso requer esforço diário de nossa parte, isso requer vencer cada desafio que nos é apresentado, e assim seremos verdadeiros HOMENS DA PROMESSA.

::Pr. Marco Túlio

Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos.
Visite também: informedigital.com.br